logo

Diagnóstico da Semana: mais qualidade e menos quantidade.

Há algum tempo, devido à falta de tempo (e também à falta de entusiasmo por alguns shows), resolvi fazer uma limpa na minha grade de séries. Confesso que não foi uma tarefa fácil mas, ao fim da missão, me senti totalmente recompensado e, surpreendam-se, aliviado e livre para poder aproveitar, de forma totalmente nova, os shows que sobreviveram.

blue-sky-sky-balloon-clouds-other

Diante dessa experiência, percebi que eu, como seriador, por muito tempo havia sofrido de um mal que me perseguia, e ao conversar com alguns amigos sobre isso, eles me confessaram sofrer do mesmo mal: nenhum de nós sabia praticar o desapego e, muitas vezes, continuávamos assistindo a um show somente por inércia, ou porque nos simpatizávamos com apenas um plot, ou um personagem, ou pelo TOC de abandonar uma série sem que ela tivesse sido finalizada, entre vários outros motivos que podem nos levar a perder 40 ou 20 minutos semanais. Se fizermos as contas, uma série com 22 episódios por temporada que não esteja nos agradando totalmente, nos faz “perder” 880 ou 440 minutos por temporada. Acho esse dado simplesmente alarmante!

Assim sendo, resolvi compartilhar com vocês minha experiência e, através de tópicos, propor alguns pontos que poderiam/deveriam ser analisados em alguns cenários da sua vida de seriador. O objetivo é que o aproveitamento dos shows e, consequentemente sua satisfação pessoal, alcancem níveis máximos para que você possa se entreter com mais qualidade e menos quantidade.

Antes de continuarmos, esclareço que as dicas que seguem abaixo são totalmente pessoais, fruto da minha experiência e refletem a minha maneira de pensar e analisar o conteúdo que consumo. Elas podem servir muito bem para você, como podem não servir, então, sinta-se à vontade para concordar com elas, ou não.

 

A culpa é sua?

 

Não, a culpa não é sua.

Atualmente, nem os próprios canais estão prezando por uma excelência de qualidade nos seus shows e se nem eles ligam pra isso, como poderíamos nos culpar?

Como consequência dessa produção em massa de séries pelos canais, somos flodados o ano todo com novos shows e novas temporadas de séries veteranas que na maioria das vezes não apresentam nenhum objetivo além do lucro que podem gerar para o canal produtor.

E convenhamos que hoje em dia os canais são experts na arte de criar trailers atraentes, investir em marketing, mas muitas vezes esquecem de investir na excelência do show.

 

Como lidar com esse excesso de oferta e de possibilidades?

 

A respeito das séries novas, devemos saber selecionar muito bem os pilotos que assistiremos, assim não teremos chances de cair em uma armadilha, e ficar naquela “obrigação” de continuar assistindo “só para saber a continuação da história”.

• Comece selecionando as possibilidades pelo seu canal preferido, as chances são maiores de que algo que te agrade esteja sendo produzido ali. Depois abra o leque de opções para os outros canais.

• Selecione os pilotos das séries que pretende assistir através de suas premissas, e evite ver muitos trailers, pois trailers costumam ser obras primas, onde só o melhor é mostrado, da forma mais sedutora possível.

• Além da premissa, investigue sobre o elenco, pois onde existem atores bons, as chances da série ser de qualidade são maiores.

• Pesquise se a série tem uma temporada inteira já encomendada ou se só o piloto foi encomendado. Apostas mais sérias dos canais, podem merecer uma atenção mais especial.

• Assim que os pilotos forem lançados, não saia desesperadamente baixando tudo que vê pela frente. Melhor é esperar pelos primeiros reviews, para que assim você possa fazer uma escolha consciente, confiando na opinião de pessoas que talvez tenham uma visão mais acurada, ou uma experiência maior em identificar o que pode ser flop, e o que é pop.

• Uma vez que você tenha essas decisões tomadas, chegou a hora de finalmente assistir aos pilotos que você selecionou! Enjoy it!

 

Assisti ao piloto, e agora?

 

Este é um momento crítico para quem busca qualidade, pois tudo o que é novo, faz os olhos brilharem. Verdade ou não?

Uma vez que tenha terminado o piloto, tente fazer uma dissecação do mesmo, para poder analisar cada um dos quesitos pelos quais nós seriadores devemos prezar para acompanhar uma série:

• A premissa me conquistou? O gênero me agrada?

• O desenvolvimento/apresentação dos personagens foi bom? As atuações foram sólidas?

• Me identifiquei com algum personagem? Ao menos 3 personagens me fizeram ficar interessado por seus plots?

• A direção/edição do piloto foi boa? O ritmo foi bom?

• IMPORTANTE: a historia me tocou emocionalmente em algum momento? Criei algum vinculo emocional com a historia ou algum personagem?

• Fator menos importante, mas que se trata de um julgamento mais pratico: pesquise o numero de episódios que a série terá na primeira temporada, e reflita se terá tempo para se dedicar a ela, sem comprometer as séries que você já assiste.

Uma vez que a “dissecação” do piloto tenha sido feita, e você decida acompanhar a série, procure meios para estar atualizado sobre as novidades da série. Uma boa dica é seguir as páginas oficiais do show nas mídias sociais, e também os principais atores, pois quanto mais sabemos sobre o show, melhor é a experiência, mais valor agregamos ao nosso entretenimento. Outra dica é acompanhar os reviews dos episódios em sites especializados.

 

O piloto foi bom, mas os outros episódios nem tanto, e agora?

 

• Confira comentários de outras pessoas sobre o que estão achando da série, pois talvez você tenha ido com muita sede ao pote, e os outros episódios não cumpriram suas expectativas. Caso as outras pessoas estejam falando bem da série, tente realinhar suas expectativas e continuar por mais uns 2 ou 3 episódios para ver se melhora, se não melhorar para você, desista da série.

• Caso esteja sem paciência para ver mais 2 ou 3 episódios, dê um tempo da série e espere para ver comentários sobre o desenvolvimento da mesma. Caso os comentários não te agradem, desista da série.

• Se estiver achando muito ruim e preferir desistir sem dar nenhuma outra chance a série, desista. Esse acontecimento indica que houve uma falha em algum momento do processo de seleção. Reavalie o processo, descubra onde errou, para que a probabilidade de errar seja menor nas próximas vezes. Apesar de esse ser um processo muito subjetivo, talvez você identifique algum ponto chave que te fez gostar ou não da série.

Pronto, agora já temos critérios para fazer novas apostas conscientemente, mas e quanto as séries antigas? Como saber se elas ainda valem o nosso precioso tempo e dedicação?

 

Séries Veteranas

 

Acredito que o que realmente nos faz acompanhar histórias por um longo tempo é o envolvimento emocional que criamos com elas, e partindo desse principio, talvez o quesito mais importante a ser avaliado na hora de decidir parar uma série veterana é justamente o quanto nos importamos com a história e seus personagens, e se estamos felizes com o desenvolvimento das tramas principais.

Quanto mais tempo no ar, maior é a tendência de que a essência da historia se perca, e acredito que atualmente esse seja outro fator importante na decisão de continuar ou não acompanhando a série.

Então quais são as perguntas que devemos nos fazer na hora de avaliar uma série veterana?

• O envolvimento emocional que tenho com a série é forte o suficiente para me fazer continuar com o show?

• Os personagens e a histórias continuam fiéis a sua essência?

• A minha experiência com o show tem sido satisfatória ou as frustrações tem sido mais constantes?

Depois de responder a essas perguntas, com certeza a decisão de abandonar um show veterano se tornará mais racional do que emocional, o que não significa que se tornará mais fácil, pois abandonar uma historia no meio sempre é um pouco frustrante, e diante dessa situação, nada nos impede de num futuro procurar saber sobre o andamento da série, resolução de personagens, e até um eventual fim da historia diante de uma finalização ou cancelamento da série.

Sei que querer “racionalizar” algo tão subjetivo como os sentimentos que temos a respeito dos shows que assistimos é um pouco complicado, mas acredito que com essas questões que propus nos guiam em um caminho inverso ao que a indústria do entretenimento nos propõe hoje em dia, um caminho que nos leva em busca da qualidade do entretenimento que consumimos, e não da quantidade.

Agora só depende de você seriador querer se dispor a praticar o desapego e “reaprender” a priorizar a qualidade diante de tantos shows medíocres e caça-audiência que nos são empurrados goela abaixo todo ano. Como eu disse no começo do texto, não será fácil (eu mesmo estou sofrendo nesta fall season, por querer ver tudo quanto é piloto que vejo pela frente), mas ao fim do processo, o resultado é muito satisfatório, e passamos a apreciar nossas séries com muito mais apreço e consideração.

O convite ao desapego e a qualidade está feito queridos seriadores, aos que aceitarem, desejo muita força de vontade para encarar o processo, e que ao fim do mesmo, compartilhem comigo nos comentários os resultados da sua experiência.

Um abraço e até a próxima.

 

Gostou desse texto? Clique aqui e saiba como apoiar o nosso trabalho.



| Colunas

  • Felipe Augusto Santana

    Parabéns pelo detalhe, pela linguagem, pelo carinho…Toda sorte e sucesso para você!

    • Obrigado Felipe! Vamos nos esforçar para oferecer um conteúdo cada vez melhor e que acrescente algo, sempre!

  • Marco Antônio Freitas

    Ótimo texto Bro, um verdadeiro serviço de utilidades a todos os seriadores! XD Parabens!