logo

Game Of Thrones: as diferenças entre os livros e a série que você precisa saber

Comparamos o livro e a série de Game of Thrones pela última vez

game-of-thrones-season-6-poster_1280.0.0

Livro ou série? Houve um tempo em que a linha que dividia as duas versões da obra de George Martin era bem definida. Com a exibição da quinta temporada de Game of Thrones, a série tomou liberdades que a fizeram se distanciar dos livros que a originou. Pelo bem ou pelo mal, há um aspecto divertido em ver uma segunda versão das histórias de Westeros, como se fosse um universo paralelo com o aval de Martin.

Então, nada mais apropriado de que olharmos para trás um pouco e avaliarmos as duas versões de alguns personagens chave da série. Decidir qual versão é melhor cabe a você. Mas lembre-se, para esta lista estamos nos baseando nas diferenças da quinta temporada de Game of Thrones e dos dois últimos livros (porque eles acontecem ao mesmo tempo). Também precisamos lembrar que o texto está repleto de spoilers da série e do livro. Portanto, cuidado!

 

Tyrion Lannister

what-happens-to-tyrion-game-of-thrones-season-6-teaser-breakdown-source-makingofgameof-844460

Fisicamente, a maior diferença entre as duas versões de Tyrion é a cicatriz em seu rosto. A série optou por fazer algo menos agressivo (no livro ele perde o nariz), mas não sem antes acenar para esse momento através de Cersei. Na quinta temporada, Tyrion recebe a ajuda de Varys para escapar do cárcere logo após assassinar Twyin Lannister, mas o envolvimento do eunuco inexiste no livro. A partir daí sua viagem até volantis é bem diferente nas duas obras. Enquanto na série Tyrion conta com a companhia de Varys, no livro o anão divide espaço com ninguém menos que Aegon Targaryen, sobrinho de Daenerys que teria mais direito ao trono que ela. É na companhia dele que os homens de pedra atacam, mas sem deixar ninguém infectado pela doença das escamas, como acontece na série com Jorah, que mais tarde até chega a se encontrar com Tyrion da mesma forma que acontece na série. Seguindo o caminho com Jorah, Tyrion encontra (no livro) Penny, uma anã como ele, mas a relação dos dois é bastante conflituosa até chegarem a uma amizade. Os três são capturados e forçados a fazerem uma apresentação circense para Daenerys, que impede que eles sejam sacrificados logo antes de todo o evento com Drogon acontecer. Após o tumulto, Tyrion e o resto da trupe começam a fazer parte dos Segundos Filhos, mas o Lannister tem a intenção de fazê-los ficar do lado de Daenerys. Tomar conta de Yunkay junto com Varys nunca chega a acontecer nos livros.

Veredito: Enquanto é inegável a excelente performance de Peter Dinklage na série, alguns detalhes dos livros tornam o enredo de Tyrion ainda mais divertido. Então, a versão do livro leva um pouco de vantagem sobre a versão da série, mas é quase um empate técnico.

Jaime Lannister

jamie-lannister-1024jpg

Jaime Lannister começa ambas as histórias sendo um quase vilão que vai amolecendo, principalmente ao encontrar Brienne. As relações com a irmã desenvolvem papéis distintos no livro e na série. Na obra literária Jaime não aceita o cargo de mão do rei, mas sai do reino a mando de Cersei para capturar Correrrio, uma das poucas terras ainda leais aos Stark. Enquanto viaja, Jaime treina empunhar a espada com a mão esquerda com Ser Ilyn Payne (o executor de Ned Stark), ao invés de Bronn na versão para TV. Sem passar por Dorne, os eventos que por lá ocorrem são bem diferentes no livro. Myrcella, por exemplo, não morre, mas é cativa da família Martell. Enquanto a série foca na relação familiar dos Lannister, o livro prefere os laços amorosos. Jaime ignora uma carta de sua irma, que está presa e prestes a ser julgada, para logo após se encontrar com Brienne com informações sobre o paradeiro de Sansa.

Veredito: É difícil decidir qual das duas versões de Jaime é a melhor. Enquanto a série o retrata como pai e mostra sua busca por redenção, o livro insinua um amor implícito por Brienne (que também existe na série), mas que na literatura marca presença mais forte. Não fosse a cena de violência sexual, que trai a construção do personagem, daria pra dizer que as duas versões de Jaime são igualmente boas.

Cersei Lannister

the-sparrows-got-the-upper-hand-over-cersei

A sede pelo poder é um traço que marca as duas versões de Cersei Lannister. Mas é nos livros que é mais perceptível o aspecto de vítima de Cersei, que relata frequentes estupros e espancamentos por parte de Robert, principalmente quando estava bêbado. Suas maquinações também incluem a rivalidade com Margeary Tyrell, e enquanto na série isso é explorado, no livro a disputa chega ao nível da paranoia, fazendo com que Cersei envie Loras para uma missão suicida, que o deixa à beira da morte (ao invés de ser preso por ser gay, como é na série), e conseguindo com que sua Margeary seja presa por traição e adultério. No meio de todas essas conspirações a Cersei do livro tem a sua primeira experiência com uma mulher, mas que não passa de coisa de momento, principalmente por causa de seu estado alcoólico, que se torna cada vez mais evidente no livro, e é atenuado na série. Para aqueles que esperavam o dia do acerto de contas de Cersei, ele acontece tanto no livro quanto na série. A emblemática cena em que Cersei caminha nua em penitência se desenrola praticamente da mesma forma nas duas obras, mas talvez a Cersei do livro não tenha que encarar uma filha morta, já que a Myrcela do livro “apenas” perdeu uma orelha. Mas não importa o tamanho do sofrimento da personagem, tanto no livro quando na série Cersei será protegida por seu novo Cavaleiro da Guarda Real: Ser Robert Strong.

Veredito: Enquanto a Cersei do livro parece ter mais dimensões que a versão da série de TV, é inegável que a atuação de Lena Headey dá mais vida à personagem ao retratar os momentos em que tenta ser mais contida emocionalmente, ou quando se esforça para não deixar transparecer seus sentimentos através de expressões mais frias. Por seu desempenho polido nos mínimos detalhes, a Cersei da TV leva mais vantagem sobre a do livro.

Daenerys Targaryen

game-of-thrones-season-6-daenerys-targaryen-2

Daenerys Targaryen tem todos os pré-requisitos que a fizeram se tornar uma das personagens favoritas. Nos livros, Daenerys perde um pouco desse poder que a série construiu pra ela, principalmente depois de chegar em Meereen. Ao ser cercada por seus opositores, a narrativa de Daenerys se alterna entre as movimentações políticas e seu romance com Dahaario Naharis, e isso a diminui de certa forma. Na série isso é mais bem dosado mostrando melhor o contraste entre suas vitórias e suas derrotas como resultado de uma imaturidade para governar. No livro, aceitar a mão de Hizdahr zo Loraq não impede que outros convites de matrimônio surjam. Quentyn Martell chega a Meereen para se casar com a mãe dos dragões e revelar que ele também é da linhagem dos Targaryen, mas Quentin nunca chega a ter tempo de contar toda a verdade para Daenerys, que voa para longe montada em Drogon.

Veredito: Uma das personagens favoritas dos fãs da série da TV ou de livros, Daenerys se beneficia da narrativa da TV ao perder os excessos dos livros. Isso faz com que a personagem tenha características mais dosadas e que sua história tenha ritmo. Além disso, o apelo visual da série faz com que seus momentos mais marcantes também sejam bom para os olhos.

Jon Snow

_1448295897

Quem pensa que Jon Snow morreu na série por causa do valor do choque precisa saber que o bastardo Stark tem o mesmo fim no livro. Porém, alguns detalhes diferem os momentos, e sabemos quão importante são os detalhes em Game of Thrones, não é mesmo? A versão da série não explora o personagem tanto quanto no livro. O Snow da TV se resume a uma expressão franzida, enquanto o do livro tem sequelas da rejeição de Catelyn Stark, mas usa isso para ser um homem mais gentil, honesto e moralmente direito. E isso o faz tomar algumas medidas drásticas como comandante da patrulha. Sabendo da ameaça que é ter Melissandre na muralha, Snow dá um jeito de enviar para longe da Muralha Sam, Gilly e o filho de Mance Rayder (no lugar do filho legítimo de Gilly) por medo de que a sacerdotisa sacrifique a criança em algum ritual para o deus do fogo por causa de seu sangue real. Falando nela, sua relação com Melissandre é amistosa, apesar de não ser necessariamente tranquila. Enquanto Stannis parte para fazer cerco aos Bolton, ela fica na muralha e isso muda bastante os eventos que levam à morte de Jon Snow. Melissandre, preocupada por uma de suas visões, pede para que ele não se afaste de seu lobo. Porém, por causa da entrada dos gigantes que são acolhidos junto com os selvagens na muralha, Fantasma precisa ser preso para não assustar os novos moradores. Mas é exatamente em uma confusão que deixa um dos gigantes mortos que membros da patrulha usam como oportunidade para dar fim a Snow enquanto Fantasma reage inquieto em sua jaula sem nada poder fazer.

Veredito: Jon Snow conquista a simpatia do público por retratar o arquétipo do rejeitado com potencial. Porém, a série não explora o personagem a ponto de fazer ele ser mais do que um homem sofrido, coisa que o livro detalha, mostrado o quanto ser bastardo moldou sua personalidade.

Sansa Stark

game-thrones-season-6-predictions-and-spoilers

De princesinha mimada e recatada a vingadora em nome dos Stark. Sansa percorreu uma longa jornada de transformação em sua versão televisiva. A série acelerou os eventos envolvendo Sansa e isso só trouxe benefícios para a personagem, que ganhou mais torcida do publico para que ela consiga dar o troco a todos que a maltrataram. Porém, quem lê o livro na expectativa de encontrar o mesmo tipo de evolução se decepciona, isso porque mesmo nos livros mais recentes, Sansa não é uma protagonista completamente realizada, e passa boa parte do quarto livro sendo apenas peça de manejo das articulações de Mindinho. Além disso, o encontro de Brienne com Sansa jamais acontece nos livros, o que favorece ainda mais a série por trabalhar positivamente nossas expectativas com o encontro entre as duas.

Veredito: É indiscutível que a Sansa da série de TV tem muito mais espaço e ação nas narrativas, fazendo dela muito mais simpática do que a personagem do livro, que mal dá pra considerá-la uma protagonista.

Arya Stark

season-6-game-of-thrones-arya-stark

Assim como sua irmã mais velha, Arya tem a torcida dos fãs dos livros e da série para que um dia chegue o seu momento de se vingar e continuar a riscar nomes de sua lista. A série já providenciou alguns desses momentos, principalmente na cena em que Arya mata Ser Meryn Trant. Essa é uma das grandes diferenças de Arya entre o livro e a série. Enquanto na série vemos Arya conseguindo ter seu momento de vingança ao mesmo tempo que treina na Casa do Branco e Preto, sua versão literária tem narrada apenas seu treinamento no lugar, e sem Jaqen H’ghar, que dá lugar a um homem velho. Mas os livros também tem algumas surpresas reservadas para Arya, Logo após ficar cega, ela começar a ver o mundo do ponto de vista de sua loba, Nymeria, fato que ela não conta pra ninguém da Casa do Branco e Preto.

Veredito: Livro e série mostram com algumas ressalvas a mesma personagem, essencialmente. Mas é na versão da série que nós temos o gosto de vê-la reagindo e honrando o nome da família Stark, trazendo mais ação para a sua narrativa televisiva do que a literária.

Theon Greyjoy / Fedor

game-thrones-season-6

Torturado até perder a identidade, Theon Greyjoy é outro dos personagens cuja significância muda bastante na série, isso graças ao fato de que a produção decidiu colocar diversos personagens mais próximos na quinta temporada. Sendo assim, Theon e Sansa estando juntos em Winterfell dão mais força às histórias que os envolvem e também os Bolton. Com a presença de Sansa na narrativa de Theon, um dos mistérios do livro é deixado de lado. Originalmente, Ramsay se casa com “Arya Stark”, em um plano para reclamar seu direito a Winterfell, assim como acontece na série. Acontece que essa Arya não passa de Jeyne Poole, uma amiga de infância de Sansa que é fisicamente parecida com Arya. Os horrores da noite de núpcias acontecem de forma semelhante, porém a série utiliza as agressões para fazer Fedor recobrar sua identidade, enquanto no livro Theon reage pouco, mas acaba fugindo de Winterfell e capturado pelas tropas de Stannis, onde encontra sua irmã que mal o reconhece devido aos maus tratos.

Veredito: Por tornar o personagem mais presente e fazê-lo reagir para recobrar sua identidade a versão da série torna mais agradável acompanharmos Theon, principalmente pelo fato do personagem estar junto de Sansa.

Brienne of Tarth

christie-plays-brienne-of-tarth-in-game-of

Forçadamente acompanhada de Podrick, Brienne percorre caminhos completamente distintos entre a série e o livro. Enquanto na TV vemos seu encontro com Sansa e Mindinho, Brienne acaba por encontrar ninguém menos que a aguardada Lady Stoneheart, que agora lidera a Irmandade Sem Bandeira. Mas a boa relação que as duas tinham simplesmente inexiste nesse encontro. Lady Stoneheart faz Brienne escolher entre matar Jaime ou morrer enforcada. Ao não fazer nenhuma escolha, Lady Stoneheart decide enforcar Brienne e Podrick, mas este momento no livro é bastante obscuro, porque logo após vemos Brienne com Jaime pedindo que ele a acompanhe porque sabe do paradeiro de Sansa. Porém, as informações que ela dá para o Lannisters são inverídicas, dando a entender que ela está levando Jaime para Lady Stoneheart. Enquanto isso, na série, Brienne fica aos arredores de Winterfell esperando um sinal para resgatar Sansa. Apesar de seu plano falhar, Brienne tem a oportunidade de finalmente vingar a morte de Renly, ao senteciar Stannis a morte.

Veredito: Empate técnico. Brienne é uma personagem cativante e tanto no livro quanto na série atrai atenção e simpatia, já que ambas as versões possuem momentos emocionantes para as distintas histórias.


gostoudotexto



| Análise, Game Of Thrones