logo

RuPaul’s Drag Race – 8X05: Supermodel Snatch Game

Um Snatch Game cheio de expectativas que por mais questionável que seja, sempre faz as revelações definitivas

RuPauls Drag Race 8X05 Supermodel Snatch Game_destaque

O Snatch Game é um dos episódios mais esperados em todas as temporadas de Rupaul’s Drag Race. Para a maioria das pessoas, é esperado porque cada uma vai personificar uma celebridade e provocar risos. Para mim, é esperado porque esse é um episódio que tira as proteções editoriais de cada uma delas. Tudo aquilo que elas hesitam em mostrar, ou que sublinham em si mesmas, é colocado à prova.

Para as meninas que são engraçadas, é hora de se reafirmar como as boas atrizes que acham ser. Para quem se dedica mais ao look, é hora de provar que pode fazer mais que desfilar bem. A pressão é grande, já que todo mundo que já sabe que vai entrar pode treinar uma imitação e chegar lá preparado. É claro que as pessoas não são obrigadas a saberem de tudo, mas essa é uma competição que supostamente precisa encontrar a unanimidade. Então, se você vai entrar na Rupaul’s Drag Race, you better work.

Neste ano a grande expectativa estava em torno de Derrick Barry, que não saía do mediano semana após semana e tinha nesse episódio a chance de mostrar como poderia ser uma boa Britney. Havia também a expectativa em torno de como Bob, Thorgy, Betty e Kim se sairiam, já que há um senso comum de que elas são muito fortes na competição. Uma a uma, essas expectativas foram sendo satisfeitas e mesmo que o Snatch Game em si não tenha sido tão engraçado, cumpriu mais uma vez sua missão: deixou muito claro quem é quem nessa competição.

Podemos dizer que esse foi o episódio de Bob. Para o bem e para o mal, vale dizer… A forma como ele já começou o episódio atacando Derrick continuou revelando uma faceta pretensiosa que já se anunciava desde o começo da competição. Bob não é nada humilde (como faz questão de dizer), mas ali está sofrendo o julgo do público e o público torce o nariz para quem se acha demais. Ele não tinha porque interromper Derrick quando ele dizia que os jurados convidados tinham gostado de seu look, afinal invalidar o colega por esporte é algo que já colocou Roxxxy Andrews e Phi Phi O’Hara em maus lençóis. Foi feio, desnecessário e quem tem mesmo autoconfiança não precisa sublinhar as falhas de ninguém.

Bob não foi engraçado, sagaz ou apenas provocativo, ele foi até um pouco cruel e eu já estou implicando com sua mania de atacar e perguntar se alguém concorda. Betty concordou, é claro. Porque enfim, é Betty… E vir com aquele “se eu quisesse te ferir você estaria chorando agora” só me fez dar mais dois passos para trás sobre ele. Detesto gente que se orgulha da própria capacidade de humilhar os outros.

Derrick é inseguro sim, isso é muito claro. Entrou lá com uma ansiedade tão grande em fazer mais que Britney, que esqueceu que a hora de fazer a Britney era agora. Ele não tem mesmo uma estrela como a de Chad Michaels, mas seu delusional não é daqueles que fere ninguém. Então, não acho simpático ficar pisando em cima. Já Bob é de uma ansiedade diferente: a ansiedade em provar que é bom. Chegou com 50 personagens preparados e resolveu fazer dois completamente diferentes.

Aliás, vamos aproveitar o ensejo e comentar um pouco cada uma das personificações das meninas.

Thorgy: Apareceu com um Michael Jackson maravilhoso. Não só a caracterização estava ótima, como os trejeitos e a voz. Thorgy abraçou piadas arriscadas que tinham a ver com a mitologia em torno de Michael e considero o trabalho dele o mais consistente do dia.


Kim: Deveria ter feito Pearl, porque embora a caracterização de Kimmy Jong-un estivesse ótima, ela não tinha material para piadas.

Acid Betty: Podia ficar meses treinando que pelo jeito não ia adiantar nada. A escolha da personagem era questionável, a caracterização mais ainda e já sabemos o quanto Betty não tem senso de humor. Mas, como ela mesma disse, para ela o desafio é uma chatice (nada mais apropriado que ser igualmente chata).

Robbie: Passou meses praticando sua Diana Vreeland e falhou epicamente. Dela e Jinkx não devem estar nada orgulhosas. Robbie tem errado constantemente em desafios de atuação, justamente onde deveria estar o seu forte.

Naomi: Escolheu uma participante de reality show, mas como já esperávamos, dedica tanto ao look de passarela que esquece do mundo além dele. Ru deu muitas chances a ela de crescer, mas ela não aproveitou nenhuma.

Chi Chi: Fez Eartha Kitt e não frustrou nem maravilhou. Foi correta e comprometida.

Derrick: Exatamente como devia ser, fez uma Britney minuciosa. O olhar, o jeito de falar, os sorrisos que lhe transfiguram o rosto e, assim como Thorgy, trabalhou em cima da mitologia da cantora.

Bob: Começou fazendo Uzo Aduba e estava fantástica. Pegou todos os maneirismos e detalhes da personagem. Sua Carol Channing para mim brilhou tanto quanto e, mesmo exasperado, o trabalho de Bob foi muito competente. Aliás, um dos melhores momentos do jogo foi quando ele e Derrick interagiram. Quem diria…

Então, fomos para a passarela e o que aconteceu com o tema de Madonna foi tão absurdo que merece até um título no meio dessa review:

100 Pesadelos Com O Kimono de Madonna





Foi uma sincronia bizarra essa que resultou num desfile em que QUATRO das meninas escolheram o mesmo look de Madonna para reproduzir. Foi insano e extremamente frustrante. God… It’s Madonna. Temos tantas opções que gritam a artista e Thorgy, Derrick, Kim e Naomi escolheram o kimono como opção mais icônica?

Naomi usou o pior deles, disparado. Cansei da lingerie também, já deu. Kim deveria ter ido numa direção completamente oposta e bonito mesmo, só o kimono de Derrick (que aliás daria de presente para meu grande amigo Luiz Gasparelli).

Robbie e Bob também escolheram momentos inexpressivos da vida fashion da cantora. Bob estava vestido de uma forma inusitada, havia um conceito, mas não era um exemplo forte da carreira imagética de Madonna. Apenas Betty e Chi Chi foram na direção certa, mas ainda assim não tivemos um “uau” nesse desfile.



Betty ainda piorou as coisas para si respondendo ao jurado de forma petulante. Ganhou um bottom ao lado de Naomi e com aquele barrigão imenso, fazer um lipsync decente seria impossível. Betty não tem humor e nem sensualidade, coisas imprescindíveis para uma boa dublagem. Naomi arrasou, embora a escolha da música tenha sido estranha, nada marcante na carreira de Madonna. O que foi pensado, provavelmente, para impedir que algum look fosse beneficiado por algum hit correlacionado a ele.

A eliminação de Betty foi uma surpresa. Estava claro para mim que apesar das boas escolhas de passarela, Betty tinha problemas com todo o resto. Presa demais à própria personalidade incisiva, perdia o humor, a leveza, a simpatia e o desprendimento necessário para interpretar outras personas. Porém, ela era um nome forte no show e ainda podia ficar um pouco mais.

NOTA DO UNTUCKED: Começamos o Untucked descobrindo que Chi Chi fez seu look de Madonna no dia do desfile, com tudo que tinha em seu cantinho no ateliê. Realmente impressionante. Não sei porque raios isso ficou para o Untucked e não para a edição oficial. Chi Chi fez exatamente o que Michelle sugeriu e o público em geral merecia ver isso.

Acid ganhou uma mensagem da irmã, que lhe disse claramente: Não se torne Betty Azeda… Bom, Betty concordou que era tarde demais. Robbie, do outro lado da sala, dava bons conselhos para Naomi, pedindo que ela repensasse aquele mesmo look de cortesã sonolenta. Naomi, aliás, serviu para descobrirmos que aquele ótimo momento em que Ru anuncia os jurados da semana no ateliê ainda continua acontecendo, mas é cortado nessa maldita edição de 41 minutos. E foi provavelmente essa edição que sacrificou o momento em que Chi Chi descobriu as roupas deixadas por Naysha. Simplesmente imperdoável não terem mostrado isso e Ru provavelmente vai ouvir muitas reclamações.

Enfim, Betty se foi sem maiores emoções…Com sete meninas na competição, chegamos perto da metade do caminho. É hora de deixar os desafios mais complexos e de pensar realmente se essa será uma temporada sem narrativa definida (sem meninas repartidas em grupos rivais) que, ainda assim, pode despontar como uma das melhores de Rupaul’s Drag Race.

Untucking: Chi Chi pedindo desculpas a Derrick no começo foi fofinho.

Untucking 2: Naomi cresceu numa família imensa e foi super aceita. Muito bom mostrar o contraponto de todo o preconceito vivido que é quase sempre recorrente no show.

Untucking 3: Robbie inventando a falta de voz. Girl, really?

Untucking 4: Havia um rumor circulando de que nesse episódio Betty seria expulsa por agredir alguém. O rumor se revelou falso, mas ela realmente saiu.


gostoudotexto



| Review, Rupaul's Drag Race

  • Henrique, eu discordo a respeito da runway da Robbie. Pra mim, foi uma escolha surpreendente, porque apesar de combinar demais com a Robbie (que tem uma afinidade artística muito grande com filmes de mulheres fortes dos anos 70 a 90, e A League of Their Own é um dos poucos filmes no qual Madonna está ótima), não era algo a se esperar na passarela. Meu problema é que não teve look de cheerleader, não teve o collant de Hung Up, e o pior, não teve Evita.

    • henriquehaddefinir

      Eu não gosto do Runway de Robbie justamente porque colocamos tudo isso em perspectiva. Foi incrível a capacidade deles de não entenderem que era a hora do Classic Madonna

      • Jeferson Huffermann

        A impressão que dá é de que nenhuma delas queria ser basic e por isso foram pelos looks obscuros e nada icônicos (com exceção de Chi Chi e Azeda). Como Rupaul diz no episódio: as vezes a escolha óbvia é a escolha certa.

  • Henrique, eu discordo a respeito da runway da Robbie. Pra mim, foi uma escolha surpreendente, porque apesar de combinar demais com a Robbie (que tem uma afinidade artística muito grande com filmes de mulheres fortes dos anos 70 a 90, e A League of Their Own é um dos poucos filmes no qual Madonna está ótima), não era algo a se esperar na passarela. Meu problema é que não teve look de cheerleader, não teve o collant de Hung Up, e o pior, não teve Evita.

  • André Luis

    Me incomoda muito essa edição criando essa briga de Thorgy e Bob, ambas boas. Pelos spoiler umas delas sai e a própria edição ja me mostrou quem é……e esse mimi que Thorgy criou me irrita! É uma competição! Todas ali estão suscetíveis a tudo, até ir bem e ir pro top 3,

  • Não entendi porque essa perseguição a Bob, sendo que Derrick também não é santa e isso ficou claro. Duas queens de egos inflados discutindo. Não vi esse maniqueísmo que pintou não, uma correta (Derrick a pobrezinha) e outra erra (Bob a malvada).